sexta-feira, 17 de março de 2017

Ecos do Espaço

Título: Ecos do Espaço
Título Original: Earth & Sky
Autora: Megan Crewe
Saga: Ecos do Espaço - #1
Editora: Jangada
Ano: 2015
Páginas: 320
Livro: Skoob
Sinopse:
Skylar tem 17 anos e, desde que se entende por gente, é perseguida por sensações de que algo está terrivelmente errado. Mas, apesar dos ataques de pânico que a atormentam, nada nunca acontece, e Sky já está começando a acreditar simplesmente que ela não é normal. Sua vida sofre uma reviravolta quando ela Win, e descobre a chocante verdade que é a causa de suas premonições: somos todos cobaias. Há milhares de anos, a Terra está à mercê de cientistas alienígenas que não se importam nem um pouco com os seus habitantes e nos utilizam em seus experimentos de manipulação do tempo. Win é membro de uma facção rebelde que está tentando colocar um fim nisso e ele precisa da ajuda de Skylar ¿ mas, a cada alteração do passado, o próprio tecido do espaço-tempo se fraciona um pouco mais e logo poderá não restar mais nenhum planeta Terra para se salvar.

Skylar se considerava uma menina normal até os 5 anos, quando seu irmão fugiu de casa. Desde então, Skylar tenta entender o que fez de errado para que ele fosse embora, e pensa no que poderia ter feito de diferente para convencê-lo a mudar de ideia. A perda forçou Skylar a notar em todo e qualquer detalhe. Desde criança, ela sente pânico quando percebe algo fora do lugar habitual. Seus pais tentaram ajuda-la com tratamentos, e aos poucos, quando Skylar se deu conta de que isso nunca iria mudar, essa sensação esmagadora e repentinamente desesperadora, ela apenas aceitou e passou a fingir que estava bem, pois era isso o que os pais precisavam. Que Skylar fosse normal, que eles não precisassem se preocupar com suas loucuras, ou com a possibilidade de ela fugir também. Todos ficaram traumatizados após o desaparecimento de Noam, irmão de Skylar, mas ela fora a única que crescera com essa sensação no peito que a sufocava.

Até que ela conhece Win.

E não, eu não quero dizer com isso que a sensação foi embora com a presença dele. Ela se intensificou. Errado. Ele estar ali, junto ao grupo de seus amigos na excursão ao tribunal, era completamente errado. Tudo nele exalava isso. Errado, errado, errado, errado, errado.

Skylar aprendeu a controlar seus ataques e usar uma máscara na frente de todos para que não detectassem seus surtos, agarrando sua pulseira e fazendo contas na cabeça, o que servia a ela como um mantra. Três vezes três é nove, três vezes nove é vinte e sete.... Mas fazia tempo desde uma sensação como aquela, a sensação de que ele não deveria estar ali.

E no dia seguinte, lá está ele na frente da escola. Perturbada pelo que sentira no dia anterior e pelo baque que somente ela, de todo o grupo, sentiu ao entrar no tribunal, ela resolve falar com ele. De início, Win nem dá bola pra garota, mas quando ela relata sobre o tribunal, ele fica tanto extasiado quanto alarmado. A verdade é que Win de fato não deveria estar no tribunal, e Skylar não deveria estar falando com ele, porque ela está morta. Ou estaria, se ele não tivesse impedido a bomba de explodir no tribunal.

Daí em diante, Skylar é bombardeada de informações. Win não é deste planeta. Ele veio do futuro afim de deter os experimentos que seu povo vêm fazendo há séculos com os humanos, e precisa da ajuda de Skylar para isso. Graças à percepção dos erros desde o evento com o irmão, Skylar se tornou sensitiva, e ela não estivera enganada quando achou que certas coisas estavam erradas. Estavam mesmo, e tudo por causa do povo de Win. E ela era a arma perfeita que ele precisava para conseguir detê-los. Somente ela reconhecia as alterações na linha da história, e somente ela seria capaz de ajuda-lo a reunir o necessário para salvar a humanidade. Mas para isso, Skylar teria que viajar com Win, um mero desconhecido, que poderia estar falando muitas asneiras, para épocas passadas e países distantes.

Estaria Skylar disposta a arriscar sua vida para ajudar Win? Arriscar a preocupação dos pais, que já sofreram o bastante com a perda de um filho? Mesmo por trás do receio e da desconfiança, Skylar não podia negar o quanto curiosa ela estava. Por 17 anos, ela foi considerada louca, e agora ela tinha a oportunidade de fazer algo a respeito, de reconstruir a linha do tempo e se livrar das sensações angustiantes. Como ela poderia deixar a chance passar?




Primeiramente: RENOVAMOS A PARCERIA COM O GRUPO EDITORIAL PENSAMENTO!! O// Muita felicidade em compartilhar essa notícia linda <3

E que livro maravilhoso, editora Jangada!! Fiquei me perguntando como não conhecia esse livro antes de tê-lo em mãos. O começo foi um pouco parado, admito, mas porque me senti dividida com relação à protagonista. Numa hora ela está se fazendo de difícil, sendo que ele é o único que possui as respostas que ela procura, e na seguinte ela está embarcando na aventura sem mesmo saber a história por completo. A autora decidiu por entregar as informações aos poucos para o leitor, mas se a gente for se colocar no lugar da Skylar, acho que qualquer um chamaria o Win pra sentar e explicar tudo antes de decidir qualquer coisa.

Ecos do Espaço não é exatamente um livro sobre alienígenas, mas está quase lá. Não existem paisagens bonitas e neve no planeta de Win. Ele não respira oxigênio na mesma proporção que os humanos. Seu povo conta com uma tecnologia altamente avançada, e mesmo assim, o planeta está em decadência. Não vou me aprofundar sobre o planeta de Win e a finalidade dos experimentos, já que esse é o grande mistério da obra, mas garanto a vocês que tudo é revelado em seu devido tempo e com clareza.

Fazia um tempo que eu não lia um livro onde os personagens são obrigados a se unir por algo maior e viajarem juntos, e foi maravilhoso acompanhar o elo que Skylar e Win foram criando, mas devo alertá-los que o foco da obra não é o romance. Diga-se de passagem, ele chega a ser superficial e pouco convincente. Ainda assim, a amizade e importância um com o outro é palpável.

A escrita da Megan é leve e fluida, e se torna tanto frenética quanto viciante da metade para o fim. Encontrei apenas alguns erros na digitação, mas que de forma alguma me incomodaram. A capa é linda, assim como o significado que carrega.

Ecos do Espaço é o primeiro livro de uma trilogia, e o último volume será lançado pela editora Jangada esse ano. Para todos que desejam viajar no tempo, fugir de vilões e provar de muita adrenalina, super recomendo a trilogia!


Nota: 5



Sobre mim: Carolina Rodrigues, 21 anos, biomédica. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário