sexta-feira, 10 de março de 2017

GAMES #001 - Episode



Oie, pessoal! Temos novidades.

Hoje criamos uma nova coluna de Games. Não vai ser atualizada com frequencia, já que infelizmente o único ps4 que tenho disponível está na casa do meu irmão, a 1 hora de distância de mim, e o xbox de casa já está bem acabadinho, mas como eu gosto bastante de jogar, e não só nesses aparelhos, resolvemos criar a coluna falando sobre jogos de celular também, e hoje eu vou apresentar à vocês o Episode.



Episode é um jogo interativo possível de ser adquirido pela google play store. Recebendo nota 4,2 Episode é basicamente uma fanfic em forma de imagens. Ao invés de termos uma história sendo narrada, nós temos os personagens na tela do celular, demonstrando reações e tomando atitudes que você decidirá. Eu simplesmente amo jogos onde você decide o destino do personagem, e Episode é assim. De acordo com as suas escolhas, você terá um final, que poderia ser outro caso você tivesse tomado outros caminhos. 

Eu descobri Episode totalmente por acaso. Estava no Facebook quando vi uma notícia da revista Capricho (não me julguem) sobre Pretty Little Liars ter ganhado uma adaptação da primeira temporada pro jogo. Fiquei doida pela novidade, sem nunca ter ouvido falar no Episode antes, e corri pra instalar. No dia seguinte eu já tinha terminado os episódios disponíveis.


No jogo, você é a quinta liar. Você personaliza sua personagem da forma que quer. Escolhe o cabelo, a cor, o nariz, as sobrancelhas, a cor de pele, o tamanho da boca e o batom. Feito isso, você dá o nome que quiser a ela (sendo o seu mesmo ou algum inventado), e então entra na história. Você acabou de se mudar, e faz amizade com Ali, que a convida para passar uma noite com ela e suas amigas Hannah, Spencer, Emily e Aria. Sim, essa é a noite em que a Ali some. 

O jogo é um retrato perfeito da primeira temporada da série, com a diferença que você está inclusa, e você também esconde um segredo que, pelo que dá a entender, Ali descobriu antes de desaparecer. Agora, você e suas amigas têm recebido mensagens de A pelo celular, aterrorizando-as. E durante todo esse percurso, você escolhe que atitude tomar. E além disso, também pode mudar a sua roupa. O problema é que pra isso é necessário ganhar créditos, que são dados de acordo com o número de episódios que você assiste, e por aí vai. Nem sempre dá pra gastar, então é bom pensar bem no que você está disposta a investir. 

Para começar cada episódio é necessário 1 passe. Esse passe é dado a cada 3 horas. De início, você ganha apenas 2 a cada 3 horas, mas conforme você entra com frequência no jogo, você ganha mais. Eu ando *levemente* viciada, então a cada 3 horas eu recebo 4 passes. É uma quantidade ótima, porque você acompanha o suficiente da história, e ainda fica curiosa pelo resto.

Pretty Little Liars é chocante de tão semelhante à série, inclusive as quatro protagonistas. São iguaizinhas às da série! Todos os outros como Toby, Caleb, Ezra e Mona estão presentes também. Para quem não assiste a série, talvez não seja tão empolgante, mas pra quem vê, com certeza vai amar.


Essas são as histórias que eu ando acompanhando. Foi mal gente, eu gosto de romance. Juro que não existe só isso de gênero. Mas pra quem estiver curioso, vou contar um pouco de cada história. E, antes que eu me esqueça de avisar, são todas em inglês, inclusive Pretty Little Liars. Pra quem não manja muito, infelizmente não rola, mas pra quem curte, é ótimo pra treinar a leitura.

My Brother's Best Friend conta a história de uma garota que ficou internada por um ano tratando a bulimia. Ao voltar pra casa, ela descobre que seu irmão, com quem vive, tinha um novo colega de quarto, o típico garoto popular, jogador de futebol, que todas amam. Mas embora saia faíscas entre eles no começo, aos poucos ele vai se mostrando um cara legal, e tenta ajudá-la, que vêm sofrendo recaídas. 

Troublemaker é uma das poucas finalizadas que li. Gostei tanto da história que não tive coragem de tirá-la dos favoritos. É boba, clichê, de garota que também gosta do garoto popular, algo a la Colleen Hoover, já que ele carrega muitos traumas do passado que o transformaram no sujeito grosseiro e desrespeitoso que é. Em meio de desencontros, ela descobre seus segredos, e luta para que ele permita ser ajudado.

Hollywood Days with Hayes apesar de não estar ali é a história de uma garota que é contratada como auxiliar de Hayes, um ator famoso. Logo eles se aproximam, e ele acaba descobrindo que ela estava ficando famosa às suas custas, escrevendo fanfics sobre conversas íntimas que eles tiveram. Acontece que essa nunca fora a intenção dela, e agora ela pode acabar perdendo Hayes pra sempre.

Pregnant by a Killer falta poucos capítulos pra mim, e estou gostando bastante da história. A menina é adotada e sempre fora controlada ao extremo pelos pais super protetores, até que ela se rebela e acaba entrando numa fria ao fugir de casa e ir parar nas mãos de um assassino. Ainda por cima, ela engravida dele, antes de saber que ele pertencia à uma gangue.

Welcome to 'Wonderful' Winsston é simplesmente o MELHOR de todos! Uma história de mistério onde a garota se muda pra uma nova cidade com a família, e descobre que o colégio esconde segredos terríveis do tipo que alguém anda fazendo lavagem cerebral nas pessoas e fazendo-as parecer um robô, repetindo as mesmas palavras e agindo totalmente diferente. A protagonista é forte, determinada, e junto das amigas Lily e Amy garantem boas risadas. Ainda temos Kaleb, o garoto marrento líder do grupo secreto que investiga os casos, que insiste em deixá-la longe de todo o drama. Esse é o que tem capítulos mais compridos, e não reclamo nem um pouco. São sempre eletrizantes e repletos de revelações.

Ghosts and Demons também não está na foto, mas é uma história finalizada sobre uma garota que se muda para uma casa mal-assombrada, e ela tem de ajudá-los a se libertar. Não dá pra criar fantasmas no aplicativo, então são só pessoas extremamente brancas, o que acaba sendo engraçado ao invés de tenebroso.


Algumas dessas histórias tem som, outras não. Não dá pra escutar os personagens falando, mas temos músicas que embalam a história, ou então sons como a campainha tocando, porta fechando, etc.

Apesar de eu ser a louca do romance, existem outros gêneros como drama, fantasia, mistério e comédia. Você pode escolher o que quiser e se divertir. Cada história tem a sua sinopse, com informações sobre se você é capaz de alterar as características dos personagens ou não, se usa sons, se está finalizada, entre outros. 

E sim, VOCÊ pode criar histórias! Eu nunca tentei, mas se um dia arriscar, aviso e faço um novo post sobre o Episode hahaha. Não é mágico?! Eu sinto muita falta de ler fanfics, então Episode veio como um prato cheio. 

Agora que escrevi o post eu percebi que todas tem o POV feminino. Honestamente, não sei se existe alguma com POV masculino. Até agora não li nenhuma.

O game surgiu, na verdade, a partir do episódio criado da Demi Lovato: Path To Fame. Essa era a única história criada pela desenvolvedora do jogo. Depois, surgiu o episódio adaptado de Mean Girls, e mais tarde, Pretty Little Liars. Ainda não joguei nenhum dos dois, mas viciada como tô, já viram né. E olha, depois de um tempo você fica com os tiques dos personagens. Se você não se policiar, vai estar rolando os olhos e fazendo poses esdrúxulas achando que tá tudo normal hahaha.

E aí, o que vocês acharam da coluna? Já conheciam o aplicativo? Vão testar o Episode? 


Sobre mim: Carolina Rodrigues, 21 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário