sábado, 15 de abril de 2017

Traços

Título: Traços
Autor: Eduardo Cilto
Editora: Planeta dos Livros
Ano: 2016
Páginas: 272
Livro: Skoob
Sinopse:
Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. Sem ter ideia do que estão enfrentando, Matheus e Beatriz descobrem mais sobre si mesmos, criam, quebram laços e encaram desafios que jamais pensaram que confrontariam enquanto contavam as moedas para realizar esse grande plano que iria mudar suas vidas para sempre.

Tudo muda na vida de Matheus, um garoto reservado e que obedece as ordens restritas dos pais, quando ele vai à sua primeira festa no colégio antes de começarem as provas do semestre. Ele não tem o hábito de ir em festas como aquela, mas Beatriz, sua melhor amiga, insistiu para que ele lhe fizesse companhia, então Matheus acaba topando. Lá, ele encontra também seu melhor amigo, Ivo, junto de sua namorada, Fernanda. É nessa mesma festa que Matheus experimenta uma – e muitas outras – gota de vodca, e vê Pedro, um dos caras mais durões e descolados da escola, beijando outro garoto.

Após conseguir escapar das ameaças de Pedro, que sabe que viraria piada caso descobrissem que ele era gay, Fernanda convida os amigos para ir até sua casa, onde ela poderá fazer um ritual (ela se considera uma bruxa) e revelar a Beatriz o seu destino.

Aquele papo parecia estranho para Math, assim como Fernanda também era. Tampouco ele acredita em seus poderes, até que Fernanda balbucia palavras que vão mudar todo o futuro dos dois. Beatriz enfia na cabeça que precisa viajar para São Paulo para encontrar o seu destino, e pede que Matheus a acompanhe.

Mais tarde, Beatriz conta a Math que o objetivo da viagem é encontrar o Garoto Diferente, um youtuber com o qual Beatriz se identifica. Todos os seus vídeos e discursos fazem Beatriz refletir sobre a vida e perceber como está cansada de ser controlada.

Matheus, que é doido pela garota, não consegue dizer não. Mesmo sabendo que os pais ficariam furiosos e desesperados atrás dele, ele se joga de cabeça naquela jornada. Ele só não imaginava as aventuras que teria de enfrentar.




Confesso que a primeira coisa que me atraiu nesse livro foi a capa. Depois, a sinopse. E o autor ser nacional fechou o círculo. Eduardo é um booktuber dono do canal Perdido nos Livros, onde ele fala exatamente sobre isso: Livros. E também de séries. E por viver no meio do mundo literário, ele sabia o que estava fazendo. Sua escrita é ágil, objetiva e super leve. Para um autor iniciante, ele está de parabéns. Mas como todo autor tem suas falhas, tive minhas ressalvas também.

O começo pode ser um pouquinho arrastado. A coisa pega fogo de verdade um pouco depois que eles embarcam no ônibus para São Paulo. O ônibus quebra no caminho e eles, determinados, resolvem pedir carona na estrada, o que qualquer um imagina que não vai dar muito certo. Depois de alguns acontecimentos, eles viajam numa van com drag queens, o que sem dúvida foi a parte mais engraçada e divertida. E quando enfim chegam à São Paulo, exaustos e sem conseguir um hotel barato para dormir, Math encontra sua amiga de infância, Sammy, que lhes oferece abrigo.

Vamos começar pelo detalhe que Beatriz é chata e muito egoísta. Tipo, muito mesmo. Ela acha que o mundo gira ao seu redor e não pensa duas vezes antes de largar os outros pra ir atrás do que quer. O motivo para a ida até São Paulo foi completamente ilógica. Num mundo de tecnologia e redes sociais, porque ela não tentou se comunicar com ele através do e-mail antes de se embrenhar pela estrada só pra conhecê-lo? Coisa de fã obcecada, não? Mas era mais do que isso. Era como se ele fosse um anjo que teria todas as respostas que ela desejava encontrar. E o coitado do Math, que está sempre ao seu lado, faz tudo o que ela quer, inclusive apoiar a ideia louca. Esse é outro ponto. Apesar de achar maluquice, em nenhum momento ele tentou convencê-la de desistir da ideia. Beatriz é teimosa e iria de qualquer jeito, mas enfim.

A situação, que já estava turbulenta, piora quando três youtubers são sequestrados, incluindo o Garoto Diferente. Qual era o propósito de seguir até São Paulo se agora eles nem mesmo sabiam se o garoto sobreviveria? E, para piorar, toda noite é exibido um vídeo que mostra os três sofrendo nas mãos do sequestrador.

Um romance que começa calmo, e aos poucos vai contando com muitas reviravoltas. Math se dá conta de muitas coisas, principalmente que deve traçar o próprio caminho, parar de ser influenciado pelos outros. Quem o ajuda com isso é Sammy, o que me leva ao final desnecessário. Acho que Eduardo botou muita pressão em um livro que era para ser leve. O final não é exatamente feliz, e a conclusão que a gente chega é que Matheus deveria ter ficado em casa. A Sammy é uma personagem incrível, mas que foi pouco aproveitada. Parece que ela foi introduzida apenas para direcionar Math, e depois que seu papel foi cumprido, ela não tinha mais uso. E quanto à Beatriz, eu me senti exatamente como a Thalita Rebouças, que disse na orelha do livro: Um romance pelo qual eu torci muito, depois torci zero, depois muito, depois zero de novo.

Eduardo aborda também assuntos importantes como homossexualismo, assédio e preconceito. Achei interessante ele levantar esses pontos, embora não tenha sido de uma forma branda. Ele quis passar um pouco de lição nas páginas, e funcionou.

Traços é uma história bem construída, com final surpreendente e um mistério instigante. O Eduardo é um ótimo autor com muito potencial, e espero que ele continue desbravando o seu talento e lançando novas obras.

Nota: 4


Sobre mim: Carolina Rodrigues, 21 anos, biomédica. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário